Ilusão carmesim – canção para ninar

 
Meu amor, que nervo macio se embolota agora feito cama de gato,
Tenho de desfiá-lo no meu colo, feito cafuné de vó:
Fecha os olhos, meu amor, fecha,
E vê o sinal fechado das pálpebras caírem,
Contando a história da lenda do folclore do que não há,
O lento teatro da crueldade já acabou,
“Era um vez… e depois não houve”, não chores criança,
E eles nunca dançaram juntos, confirmou a calçada vigilante,
Dobra, apenas dobra as calçadas da noite,
Amanhã, amanhã ela não dói mais, nem um pouco,
Beijo, boa noite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s