Proximo ao coração secreto da vida

Sussurro de brisa,
Vendaval de gritar,
Que doce nuance da penumbra que vibra,
No olhar de menino mateiro,
A fechar sem ver o que quer mandar,
No que percebe o homem profundo,
Trovoa entre céus e terra,
Serenamente a espera, exasperante,
Percorrendo mesmo o desejo de nem piscar.
Mas dormir e sonhar,
E rindo suave,
Sonhando com o peso da pálpebra,
No intermear de fundir, mesclando imagens e desejos,
Perto do coração secreto da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s