Estupidamente leves

A ti, de tanto pudor,
Tinha guardadas inúmeras delicadezas,
 Mas até onde o tempo não foi rude,
Foi de correr ruborizada para longe,
E mesmo na volta,
Esbarramos um no outro
Que já não eramos os mesmos,
E o olhar ficou curto, como o cabelo,
E quando soprou o vento,
Um alvoroço ao redor,
Voaram as delicadezas,
Por falta de jeito,
De lugar,
Qualquer coisa de nós dois,
Estupidamente leves…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s