Encontro de olhares

 
 
Passos de soslaio
Conduzindo uma equidade de través,
Turvo, o olhar inclina-se
Às costas nuas da mulher,
Precipitando-se num esgueiro sutil
Dança dos corpos pela terra,
Um raio caiu entre as pupilas
– Quem o viu? – Quem notou? –
Apenas nós como testemunhas,
O brilho ainda reflete nos olhos,
Um riso ainda no canto da boca,
Densa neblina além-nós,
Os longos cabelos serpenteiam
Qual a negra mamba,
Alguém entre nós,
Rompe-se o laço,
Sinal fora de alcance,
Verifica o chão,
o caminho,
Escolha, desejo e paixão,
Sepultamos nossos nomes desconhecidos,
Caímos fora disso…
Só encontramos mutuamente o mesmo abismo,
Um amor, um adeus,
Cá entre nós, entre nós pesou o destino.
Voltemos para o mundo,
Sem mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s